quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Inovação é o Tema



Conheci um empresário que ganhou muito dinheiro com uma loja de telefonia nos anos 80 e 90. Nessa época, uma linha telefônica era vendida, não era barata e muitas vezes o cliente pagava parcelado. Também era comum o aluguel de telefones, já que era um serviço para poucos. Algumas empresas além de alugar imóveis, alugavam também telefones, eu mesma em certa época tive um telefone alugado.

Talvez por falta de visão de mercado ou por estagnação, após a aquisição da Telesp pela Telefônica e expansão das linhas telefônicas, esse empresário ficou em situação financeira bastante complicada e precisou mudar drasticamente de segmento, atuando hoje com sistemas de segurança. 
Com a evolução da sociedade e a alteração de seus hábitos, novas necessidades aparecem, outras são alteradas ou substituídas. Como administradores, profissionais de vendas ou de marketing, precisamos buscar constantemente informações sobre o mercado que atuamos, tendências da sociedade, a fim de conseguirmos gerir melhor nossa grade de produtos ou serviços. Por isso, a dica é ficar sempre de “antena ligada”, atitude que poderá fazer a diferença para o futuro de sua empresa e do mercado que ela atende.
É importante estimular na nossa equipe o espírito de inovação.

Inovação no modelo de negócios
O maior desafio das empresas é descobrir inovações em seus negócios. A Blockbuster, rede de aluguel de filmes, inovou em quase todas as áreas, mas assim como meu amigo do exemplo acima, esqueceu de inovar no modelo de negócio e não chegou a parte alguma. 
Ao contrário da Blockbuster, a Multilaser iniciou suas atividades com remanufatura de cartuchos de impressão, mas ciente de que este mercado era instável, atento ás pesquisas mercadológicas de que existia o perigo asiático que pôde ser comprovado através das feiras de negócios do setor, conseguiu inovar antecipadamente investindo em tecnologia, novidades e uma gama de novos produtos.

Inovação na melhoria de produtos ou serviços
Todo produto tem um ciclo de vida, isso não é novidade para nenhum administrador, mas antes que ele chegue ao fim da vida ou no período de estagnação das vendas, é possível inovar. É o que aconteceu com o Walkman da Sony e o que acontece com frequência com os produtos tecnológicos. Também neste caso é preciso estar atento às mudanças de comportamento do consumidor. Quando um vendedor acompanha um processo de produção e verifica o que pode ser melhorado em uma máquina, em uma embalagem ou na logística, por exemplo, ou quando ele fica atento ao consumidor em um ponto de vendas, ele pode ter esse insight para uma inovação bem mais rápido do que aquele que está atrás de uma mesa, fazendo pesquisa de mercado.

Inovação em Vendas
A área de vendas já passou por várias mudanças, desde o tempo em que a indústria fabricava e precisava convencer os clientes  que aquele produto era o que eles precisavam, para o Selling Approach ,onde  o foco era descobrir o que o cliente deseja para assim fabricá-lo.
Hoje, estamos na época do SELLSUMERS; quando vendedores e consumidores se transformam numa coisa só. O Sellsumers pode ser aquele consumidor que também é um vendedor, ou aquele consumidor que impulsiona ou detona seu produto/serviço através de blogs especializados, ou mídias sociais.
Inovação  tem a ver com mudança contínua, com capacidade de se adaptar, com agilidade e flexibilidade. Olhe pelos olhos dos outros.
No livro ”A Revolução dos Bichos”, George Orwell escreveu: “Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que os outros”.


Deixo com vocês um vídeo do René de Paula falando também sobre inovação.


Comentem o artigo, afinal a intenção e trocar idéias!