quinta-feira, 30 de junho de 2016

Eu não Acredito em Treinamento Motivacional



Já recebi vários pedidos de orçamento para aplicar treinamentos motivacionais e recusei todos. Recusei porque provavelmente os profissionais que solicitaram querem me colocar no mesmo balaio de gato de alguns palestrantes que cobram para contar piadas, cases de sua vida, apelar para frases chavões, em um show teatral que tem duração motivacional de 24 horas, após esse prazo o funcionário volta e ficar desmotivado. É o mesmo que tomar um remédio sem saber qual é a doença.
Quando afirmo isso, muitas pessoas fazem cara de espanto, tipo “ohhh! como você, coach, instrutora e palestrante não acredita em treinamento motivacional?”

Calma, eu explico.

Motivação genérica

Fui instrutora de treinamentos da operação de cartão de Crédito de um banco. Tirava os profissionais da operação, a maioria hiper desmotivado, treinava por uma hora, geralmente conteúdo motivacionais e os devolvia para a operação felizes. Na semana seguinte estavam todos desmotivados, reclamando do trabalho, da empresa e dos clientes. O conteúdo, que não era desenvolvido por mim, era repleto de chavões, cenas de filmes, como por exemplo o A Procura da Felicidade, e às vezes eu me sentia constrangida de aplicar tanto blá blá blá sabendo que era inútil.
Eu mesma fiquei desmotivada porque não via resultado no meu trabalho, um dos motivos que me fez pedir demissão. O outro foi uma líder que tinha que aprender a ser líder, porém a própria diretoria não estava muito interessada neste assunto, apesar de pesquisas sérias já pontuaram que esse é um dos principais motivos de talentos pedirem demissão...
Como motivar igualmente pessoas diferentes com necessidades diferentes?
Como colocar 10,50 ou mais pessoas da mesma empresa para aplicar um treinamento/palestra com foco no motivacional sem saber o que os motiva? Ou o que os desmotiva?
 Deixo um vídeo de Daniel Pink (autor do Livro The Surprising Truth About What Motivates Us)  sobre motivação nas empresas para pensar. É um pouco longo, mas vale a pena.



 Economize seu dinheiro
A motivação extrínseca, aquela da metáfora cenoura pendurada na vara de pesca para estimular o ser a andar, não funciona, ou pelos menos não para todas as pessoas e não para todas as atividades. Essa é a “motivação” dos incentivos ou da pressão.
Economize o dinheiro da sua empresa. Se você quer uma equipe altamente motivada, essa motivação deve ser intrínseca. Conheça profundamente a sua equipe e perceba o que cabe melhor. Essa motivação intrínseca é aquela que cria um ambiente agradável na empresa, onde o trabalho tem um significado, tem um propósito e alinhamento de metas. Esteja mais atento na hora da contratação, pois além das competências técnicas, as habilidades e experiências, é preciso enxergar além, verificando os valores desse indivíduo, para contratar a pessoa certa não só para o cargo que vai ocupar, mas também para os objetivos da empresa.
Sou totalmente a favor do conteúdo motivacional desde que ele esteja inserido no contexto de um treinamento ou curso, ou seja, 80% de conteúdo aplicável no dia dia e no trabalho do profissional e 20% de motivacional.