quarta-feira, 6 de abril de 2016

Pollyanna. Ser ou não ser. A verdade sobre a ressignificação.



O filosofo Spinoza dizia que as coisas só eram boas ou ruins conforme ele as julgavam assim, e que algo só o chateava ou o alegrava a medida que ele permitia.

 

  Vamos começar nossa conversa vendo um pequeno trecho de um filme?


video



Nesta  cena do filme O Pescador de Ilusões, o personagem Perry (Robin Williams) dá um show de PNL quando usou a ressignificação de contexto, transformando o conteúdo negativo da mensagem da personagem de Mercedes Ruehl, ou como ela percebia o seu trabalho, em algo positivo. Ele fecha com chave de ouro quando usa a ressignificação de significado fazendo uma analogia do lixo com algo valioso. Ela tinha colocado uma moldura negativa no seu trabalho, se fosse na vida real, após essa ressignificação, a pessoa passaria a ver sua atividade com uma lente mais positiva, podendo até trabalhar mais motivada.
A ressignificação usa a linguagem para alterar a maneira como uma pessoa percebe um acontecimento. Mudando o contexto ou significado, muda-se a experiência ou a percepção da pessoa sobre este acontecimento. Ressignificar é um processo de modificação do filtro pelo qual percebemos os acontecimentos. Lembra das lentes com que as pessoas enxergam o mundo que mencionei no artigo anterior?  (pode ser lido aqui) O ressignificar é trocar essas lentes para enxergar de outra forma, com mais nitidez, ou até e uma forma “colorida”.
Vendedores hábeis são especialistas em ressignificar objeções de seus clientes, assim como nós já ressignificamos muitas vezes sem perceber.
O tema ressignificação é longo, porém vou tentar explicar de uma maneira resumida para fácil compreensão.

Quando damos significados aos acontecimentos..

Richard Bandler afirma que a experiência pura não tem qualquer significado. Nós atribuímos significado de acordo com nossas crenças, valores, preocupações, cultura, preconceitos, gostos e desgostos.  Ressignificar então se resume em:


  • Mudar o ângulo de visão;
  • Trocar a “moldura" da circunstância; 
  •  Levar outros fatores em consideração;
  • Abrir-se para outro ponto de vista;
  • Dar "nova cor" à situação;
  • Mudar a forma de interpretar uma ocorrência.

 Agora, vamos ressignificar?

Exemplo: 
 A pessoa fala:
“Sou desconfiada demais”
Ressignificação:
1    Podemos mudar o contexto da afirmação, atribuindo algo positivo, mas sem justificar ou criar uma desculpa.
“Ser desconfiada é bom porque muitas vezes precisamos ser cautelosos”
A pessoa imediatamente vai mudar a forma como se enxerga e provavelmente irá pensar em situações onde a desconfiança será positiva.


2    Podemos também levar a pessoa a refletir sobre o que ela vê como algo negativo ou defeito:
“Existe alguma situação onde ser desconfiado é extremamente positivo?”
Neste caso a pessoa vai refletir e talvez diga: “sim, se alguém tentar me lesar, como sou desconfiada não vou ser prejudicada!”

E a Pollyanna onde se enquadra nisso?

A ressignificação deve gerar mudanças nos padrões de pensamentos da pessoa e mudanças fisiológicas.  A ressignificação estilo Pollyanna, ou  compulsiva segundo Joseph O`Connor não é indicada. Não adianta você falar que algo é bom/positivo quando a pessoa não sente isso. Não adianta tentar colocar uma moldura bonita em um fato desagradável como por exemplo, uma catástrofe, morte, acidente, entre outros.

Ressignificação de crenças limitantes

Um profissional foi condicionado a pensar que depois de uma determinada  idade não consegue mais fazer uma faculdade. Isso atrapalha no trabalho, muitas vezes na autoestima. A crença limitante que foi passada de geração em geração implantou no seu subconsciente que uma pessoa após os 45 anos está no fim da carreira ou que já é velha, logo não é necessário investir em conhecimentos.
“Estudar com 45 anos é difícil”
Ressignificação:
1    Explore as consequências: “A não ser que tente, não saberá se é difícil ou não.”
2    Encontre algum exemplo contrário: “Você aprendeu algo novo no último ano?”
3    Peça evidências: “ Como você sabe disso?”
4    Use metáforas ou analogias:  “Conheci um cliente que finalizou sua graduação com 50 anos. Ele se sentiu tão motivado que hoje está fazendo pós graduação e não quer mais parar de estudar..”
5   Use a intenção positiva na crença: “Eu percebo que você quer tentar..o que está te impedindo?”
As técnicas de ressignificação podem ser usadas em você mesmo (a). Basta você se questionar, atribuir algo positivo para uma experiência ou comportamento, questionar seus pensamentos ou imagem que faz de você. Só lembrando que ressignificação não é uma desculpa ou justificar um comportamento.

Fica a dica e sucesso!

Indicação de livro: Ressignificando - Programação Neurolinguística e a Transformação do Significado. - Richard Bandler e John Grinder.